Céus do Derramamento de Sangue

yago3

Texto referenciado nos episódios 17 até 21 de Legend of the Galactic Heroes.

“Soldados fiéis, capturados pelo inimigo enquanto resistiam bravamente, prometo que não esquecerei a desonra de suas capturas e abolirei o costume estúpido de puni-los por isso. Todos os repatriados receberão auxílio monetário temporário e os que desejarem poderão ser reincorporados à frota, sem nenhuma punição. Todo o pessoal será promovido a uma patente. Nossos soldados e heróis não precisam ter vergonha de nada. Venham a mim de cabeças erguidas. Qualquer desonra pertence aos covardes ex-líderes de frota, que os levaram a à incompetência no front de batalha e a circunstâncias onde a rendição era inevitável. Eu, almirante Lohengramm, recebo a todos e peço desculpas. No fim, ofereço minha gratidão á Aliança pelo acordo nesta troca humanitária de prisioneiros. Comandante chefe da frota espacial do Império Galáctico, Almirante Reinhard von Lohengramm.”

1

O Preto e o Branco

Com uma possível crise chegando ao Império, Reinhard prepara um plano para manter a Aliança imobilizada nesse período. Se aproveitando do ódio interior que o Almirante de retaguarda Lynch tem pelo alto escalão da Aliança, Reinhard planeja reunir os desafetos de Job Truniht, de forma que aconteça uma crise interna também na Aliança.

O almirante Lynch motivado por seu ódio pela sua antiga pátria, que o condenou por fugir de El Fácil abandonando civis e subordinados. Assim, Lynch consegue voltar a Aliança tendo recursos e um plano detalhado do Oberstein e do Reinhard, além da sua grande sede de vingança e de glória.

Em contrapartida, Yang Wenli consegue ler o plano de Reinhard baseado na análise da situação geral do Império e da Aliança, e de imediato começa a preparar uma maneira de evitar o plano do pivete loiro.

2

E aqui é a pergunta crucial, Reinhard é um ser do mal por usar um golpe sujo desses e Yang é o herói tentando salvar sua pátria? Yang é o cavaleiro Branco e Reinhard o vilão do mal?

Mas pensa comigo. A ação de Reinhard é voltada apenas em proteger seu povo de um ataque dos seus inimigos em uma situação crítica. Ele está fazendo o melhor para proteger sua casa, sua família. Em contra partida, os líderes da Aliança caíram no plano abertamente em nome da manutenção do poder, em nome dos votos e das votações que vão seguir. E Yang, no fundo, luta para proteger o poder desses governantes corruptos e irresponsáveis.

Então agora está claro, Yang é do mau e Reinhard que é o cavaleiro Branco que salva donzelas em perigo… Não.

Legend of the Galactic Heroes utiliza personagens cinza que possuem muitas camadas em suas construções. Não existe alguém do bem, ou alguém do mau, o que existem são pessoas lutando e vivendo pelos ideais e convicções que cada um acredita. Tanto que Yang chega a comentar que é estranho preferir o comandante inimigo aos governantes de sua nação. Em quanto animes um personagem principal falou abertamente que gostava do inimigo?

Por mais que Yang e Reinhard estejam e forças opostas, dentro de uma guerra que mata milhões de pessoas, eles não sentem ódio mortal um pelo outro, muito pelo contrário, eles se respeitam em virtude das convicções que cada um deles carrega. O que os fez inimigos foi a situação, o local de nascimento e a era em que ambos viveram. Esse nível de respeito e relação está muito acima dos temas habituais de obras de ficção. Seu inimigo não é menos humano que você e enxerga-lo com desprezo só mostra quão baixo é seu nível de entendimento diante da própria realidade e infelizmente, esse é o nível que muita gente da sociedade atual tem.

Um exemplo real de respeito mútuo aconteceu durante a primeira guerra mundial, segue no texto abaixo:

Trégua de Natal é o termo usado para descrever o armistício informal ocorrido ao longo da Frente Ocidental no Natal de 1914, durante a Primeira Guerra Mundial. Durante a semana que antecedeu o Natal, soldados alemães e britânicos trocaram saudações festivas e canções entre suas trincheiras; na ocasião, a tensão foi reduzida a ponto dos indivíduos entregarem presentes a seus inimigos. Na véspera de Natal e no Dia de Natal, muitos soldados de ambos os lados – bem como, unidades francesas ainda que em menor número – se aventuraram na “terra de ninguém“, onde se encontraram, trocaram alimentos e presentes, e entoaram cantos natalinos ao longo de diversos encontros. As tropas de ambos os lados também foram amigáveis o suficiente para jogarem partidas de futebol”.

FONTE WIKIPÉDIA

3

Não é atoa que essa obra é tão aclamada pelos seus fãs. Suas mensagens e considerações são coisas que deveriam ser comuns para qualquer pessoa, mas que evidentemente não são. São coisas que não se aprendem na televisão, que poucas famílias ensinam e que as escolas pouco incentivam. Não é de surpreender a situação em que a sociedade brasileira se encontra.
A rebelião de Lippstadt e o Feminismo

A situação política do Império chega ao limite, as articulações das forças pró Imperador e as forças dos nobres estão a todo o vapor e em meio a tudo isso, surge Hidegard von Mariendorf. Ela questiona seu pai, Franz von Mariendorf, sobre seus pensamentos e ele por sua vez, responde que não é nada importante, para poupar a filha de preocupações e problemas. Ela por sua vez responde:

“Parece interessante, você quer dizer que o futuro do Império Galáctico e dos Mariendorf não são importantes?”

Uma fala que surpreende até seu próprio pai. Diante disso, ela começa com uma análise precisa dos acontecimentos atuais e do que esta por vir, de forma que seu pai passa de forma informal o controle da família a sua única filha.

4

Mas então Yang Shin, o que isso tem a ver com o feminismo?

Considerando a sociedade do Império, essa atitude do Franz é algo nada habitual. As mulheres no Império tem a função de serem graciosas e protegidas. Elas são apenas belezas que devem ser cobiçadas e protegidas, para servirem de troféus dos homens, de boas esposas e geradoras de filhos. Além disso, Legend of the Galactic Heroes é uma obra dos anos 80, uma época que as mulheres começavam a ganhar mais espaço dentro da sociedade mundial. Diante disso, a posição da Hidegard von Mariendorf de assumir o controle da família e se mostrar uma personagem muito mais preparada que muitos homens que aparecem na obra é uma visão clara de uma personagem forte nos moldes do feminismo, uma mulher que assume uma liderança sem precisar ficar masculinizada.

Mas, infelizmente, esse tipo de obra não cai nas graças das meninas e das feministas. Eu acho até uma contradição uma obra que destaca o aspecto social da luta de militantes do feminismo não ser valorizada pelo próprio movimento, nesse caso a obra nem ao menos é conhecida pelas feministas.

Voltando aos acontecimentos, a senhorita Mariendorf se encontra do Reinhard e promete sua lealdade, com um dialogo de nível tão alto acerca dos acontecimentos, que até o Reinhard reconhece qual perigosa Hidegard pode ser. E assim, Reinhard tem uma família aliada para tentar trazer o apoio das famílias de Nobres menores.

5

Os nobres agem e Reinhard reage mais rápido ainda, dominando todos os prédios do governo Imperial ao mesmo tempo em que prende importantes líderes de vários setores, tomando o controle absoluto da capital do Império.

Assim, a rebelião de Lippstadt vai efetivamente começar, se tornando a maior guerra Civil já registrada na História até aquele momento.

A rebelião Militar e a esperança de um futuro melhor

O plano de Reinhard começa a gerar resultados. Em um ataque calculado, Andrew Falk tenta assassinar o líder do Exército da Aliança, o Almirante Kubersly. A partir disso, com a falta de organização, setores do exército começam a dominar planetas distantes de Heinessen e logo depois a própria Capital é dominada. Diante disso, Yang preparado para o pior, prepara para avançar sobre a Capital da Aliança para impedir a ditadura militar e restaurar a Democracia.

É bem interessante perceber o nível de raciocínio estratégico do Yang enquanto conversa com o almirante Cazellnu e com o Julian sobre a melhor estratégia para derrotar os revolucionários. De uma ideia básica de juntar o inimigo para derrotar todos de uma vez, vemos o Yang assumindo várias ideias para assumir uma vantagem tática em inúmeras situações. Não é atoa que ele é chamado de Yang Milagre.

“Você é uma massa de contradições. Por exemplo, não há ninguém que odeio mais a estupidez da guerra do que você, mas ao mesmo tempo nesta guerra não há ninguém mais habilidoso do que você, não é?

(…)

Você sabe bem que a estrutura de poder atual da Aliança é inútil até a medula. Mesmo assim você se esforçará ao máximo para salvá-la. Isto também é uma contradição, não é?

(…)

Sendo direto, vamos deixar o Conselho Militar de Salvação Nacional varrer estes políticos do mapa. Então os rebeldes mostrarão quem são e não conseguirão controlar a situação. Então você aparecerá, manipulando os rebeldes e assumirá a autoridade como restaurador da democracia. É o melhor a se fazer. Com isso, pela primeira vez o marquês Lohengramm notará que sua vantagem estratégica na guerra sumiu. Não é verdade?”

Walter von Schonkopf

6

Em meio a essa situação caótica, Schonkopf começa a agir como um diabinho no ouvido de Yang, o instigando a assumir o poder político e militar da aliança como um Ditador, já que o Yang como um poço de contradições, poderia manter a contradição de ser um Ditador que não será afetado com a loucura de o poder subir a cabeça. Mas nem mesmo o Yang quer acreditar que isso é possível e assim ele mantém essas ideias somente entre os dois. Que espécie de ser humano recusaria o poder e a oportunidade de “melhorar” o mundo com as próprias mãos?

Vale mencionar também a confiança de Yang na Frederica Greenhill, filha do líder do Conselho Militar de Salvação Nacional. Em uma posição comum, o normal seria afasta-la de sua posição devido à alta probabilidade de traição. E nisso, Yang, mais uma vez, desafia o senso comum a deixando no cargo. Por usa vez, o Almirante Dwight Greenhill acredita fielmente que sua causa é justa ao impedir que a corrupção dos políticos destrua a Aliança frente ao poderoso Império Galáctico.

Afinal, está certo se tornar um Ditador para enfrentar um grande inimigo? Está certo assumir o controle a força pelo bem da população? Ou o correto é deixar a Aliança perecer devido ao próprio sistema Democrático e seus cidadãos manipulados? Será que algum dia existirá uma resposta certa?


O início das batalhas

A frota de Reinhard começa as hostilidades contra os Nobres. Na primeira batalha temos Wolfgang Mittermeyer derrotando seu oponente em uma batalha relâmpago. Seu objetivo inicial com as minas é forçar o inimigo a se dividir e uma vez feito isso ele ataca com velocidade eliminando as duas tropas em separado. É um mandamento básico, não separe suas forças em uma batalha difícil.

7

A segunda batalha é a tentativa de dominar uma fortaleza através da invasão de tropas.  Essa batalha em si é uma grande falha no anime, já que ela acontece de forma rápida e não explicada. Temos uma batalha de frotas, eles conseguem invadir durante a batalha, ficam bastante tempo tentando passar pelo almirante inimigo, que é especialista em batalhas corpo a corpo. E então surge aquele buraco do nada quando o Mittermeyer e o Reuenthal decidem ir enfrenta-lo pessoalmente. Bom, não é como se fosse a maior batalha daquela guerra, então suas falhas podem ser relevadas.

Por sua vez, na Aliança, o governo Militar provisório envia a 11° Frota para enfrentar o Yang, junto com um agente para assassina-lo, o oficial Baghdash. Obviamente a tropa do Yang percebe a real intenção de Baghdash e se aproveitando de suas informações falsas, junto com relatórios de patrulhas, realizam um ataque surpresa a 11° frota. Como a 11° frota se nega a se render, Yang é obrigado a extermina-la.

8

Enquanto isso, uma passeata pacífica contra o Governo Militar provisório termina em um verdadeiro massacre, culminando em uma rebelião e eventual guerra Civil dentro de Heinessen. Jéssica Edwards é morta no meio desse conflito o que faz Yang se arrepender mais uma vez por sua incapacidade, já que ele sabia que o golpe aconteceria.  Lapp e Jéssica, seus melhores amigos na infância estão mortos e Yang poderia ter impedido a morte de ambos.

9


As relações de Poder e Confiança, aquele que manda e aquele que obedece

Dentro do Império, Ovlesser é acusado de traição após o Oberstein convencer Reinhard a liberta-lo. Com isso, a confiança dos Nobres quanto aos seus companheiros ficam delicadas. Isso evidência a fragilidade da aliança rebelde, já que os vínculos formados entre aqueles nobres são baseados em interesse e em palavras vazias. Mas esse tipo de relação é a mesma relação que existe entre Reinhard e seus subordinados ou mesmo, o mesmo tipo de relação entre pessoas casadas. Então, o que determina as relações que dão certo e as que falham? Até que ponto você pode ter a confiança em alguém?

10

Yang, por sua vez, decide dar seu voto de confiança a pessoa que o queria assassinar, o oficial Baghdash. O nível de confiança foi tão alto, que Yang entrega sua arma ao ex-inimigo, ficando em uma posição extremamente arriscada sem mostrar preocupação alguma. O Yang Wenli certamente é um personagem indecifrável, sua forma de pensar é única e aqui fica óbvio como ele responde a questão de quem deve ser confiável. As pessoas confiáveis são aquelas pessoas que você conhece verdadeiramente, a pessoa por trás das patentes, das posições sociais e do orgulho. Não é atoa que Yang organizou sua tropa apenas com pessoas de confiança, pessoas com qual ele já estabeleceu um vinculo de amizade. Enquanto Reinhard mantém seus subordinados com base no poder, enquanto ele for poderoso, seus subordinados os seguirão.

11

E então, o que vale mais, aqueles que estão ao seu redor baseado no seu status, poder ou riqueza? Ou aqueles que são seus amigos independente da sua posição e capacidade? Alguns dirão que Reinhard é realista e por isso ele pode medir sua confiança se baseado em seu poder, sabendo exatamente quando alguém poderá trai-lo. Em contrapartida, Yang só oferece sua confiança a aqueles que aceitam sua amizade, mesmo que ele tenha que passar por todas as “máscaras sociais” que existem por trás do rosto da pessoa. No fim, as relações entre as pessoas sempre se mostrarão incertos.

Acompanhe a A Grande Jornada Galáctica

https://portaltanaka.wordpress.com/2015/05/17/quando-a-chuva-de-tristeza-cai/

https://portaltanaka.wordpress.com/2015/05/10/a-setima-batalha-de-iserlohn/

https://portaltanaka.wordpress.com/2015/05/03/dentro-da-noite-eterna-a-batalha-de-astarte/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s